Edtechs anunciam ações gratuitas para auxiliar os estudantes do Ensino Médio de escolas públicas | TVFORTALEZA.com.br 100% Internet

Os alunos do Ensino Médio de escolas públicas estão com comprometimento no aprendizado durante a pandemia; essas perdas podem, inclusive, comprometer o ingresso no ensino superior.   Negócios de educação como Geekie e Redação Online (em parceria com o ...

educação, edtech, ensino

Edtechs anunciam ações gratuitas para auxiliar os estudantes do Ensino Médio de escolas públicas

Publicado por: Redação
06/09/2021 06:00:00
Cortesia Pixabay
Cortesia Pixabay

Os alunos do Ensino Médio de escolas públicas estão com comprometimento no aprendizado durante a pandemia; essas perdas podem, inclusive, comprometer o ingresso no ensino superior.

 

Negócios de educação como Geekie e Redação Online (em parceria com o Instituto AIPI) anunciam ações para auxiliar os jovens e adultos a reduzir o impacto negativo da crise sanitária no futuro educacional. Concurso de redação com prêmios e acesso à plataforma de estudos são duas das iniciativas.

 

São Paulo | O estudo Perda de aprendizagem na pandemia, conduzido pelo Instituto Unibanco e Insper, utilizou evidências nacionais e internacionais para estimar a perda de aprendizagem, decorrente da pandemia, entre os estudantes das redes estaduais e educação que irão concluir o Ensino Médio no Brasil em 2021. De acordo com o levantamento, os resultados são alarmantes: os estudantes que concluíram a segunda série em 2020, possivelmente vão iniciar a terceira série com uma perda de proficiência em Língua Portuguesa estimada em 9 pontos. Caso o ensino remoto seja mantido ao longo deste ano letivo, as perdas poderão alcançar níveis ainda mais elevados – 16 e 20 pontos, respectivamente, em Língua Portuguesa e Matemática. Para contribuir com jovens e adultos interessados em reduzir o impacto negativo da crise sanitária na própria educação – e se prepararem para exames vestibulares e para o Enem – negócios focados em educação como Geekie e Redação Online (em parceria com o Instituto AIPI) estão anunciando iniciativas gratuitas e eficazes, baseadas em plataformas educacionais.

 

Segundo Claudio Sassaki, cofundador da Geekie e mestre em Educação pela Universidade de Stanford, o contexto que vivemos é muito preocupante para todos, mas para os alunos do Ensino Médio é ainda mais grave, sobretudo porque pode comprometer o ingresso deles ao ensino superior. Para auxiliar os jovens e adultos a manterem uma rotina de estudos e preparo, decidimos abrir a plataforma Geekie Games. É a nossa forma, como negócio de impacto social, de fazer a nossa parte para que, como sociedade, possamos vencer esse grande desafio de saúde pública”, afirma Sassaki, acrescentando que, desde a criação, a plataforma já foi utilizada por mais de 12 milhões de alunos. 

 

De acordo com Mariana Claudio, gerente-executiva do Instituto AIPI, o lançamento do 46º Concurso de Redação – em parceria com o negócio de impacto social Redação Online – reforça a importância de fortalecer nos estudantes a capacidade de análise crítica da sociedade para que possam ser cidadãos ativos e agentes de mudança. “A parceria com o Redação Online amplia a nossa capacidade de alcance, impactando cada vez mais jovens, além de trazer ao concurso o diferencial de preparação de alunos e professores, indo muito além apenas de um concurso”, afirma Mariana.

 

|||| SOBRE AS INICIATIVAS GRATUITAS ««« ««« ««« ««« ««« ««« ««« ««« ««« «««

 GEEKIE GAMES | Como parte da missão de contribuir para a melhoria da qualidade da educação nacional, a Geekie anuncia bolsas gratuitas para 20 mil alunos de escolas públicas. O benefício inclui alunos do curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA). As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site: https://materiais.geekie.com.br/bolsas-geekiegames.

 

Ao longo da trajetória, a plataforma Geekie Games auxiliou 73% de estudantes brasileiros com idade entre 18 anos e 24 anos: 22% entre 25 anos e 44 anos; e 5% com mais de 44 anos, sendo 64% de mulheres e 36% de homens. Destes, 72% são de escolas públicas e 28%, particulares. Uma avaliação sobre o impacto da plataforma atestou que alunos que seguiram o plano de estudos personalizado na sua totalidade tiveram uma evolução cinco vezes maior do que a obtida por estudantes com mesmo grau de engajamento, mas que não se guiaram pela tecnologia adaptativa. “Fica muito perceptível o quanto um estudante pode se desenvolver se for bem orientado, principalmente, quando esse apoio se dá de forma personalizada”, acrescentou Claudio Sassaki.  

 

COMO FUNCIONA? O primeiro passo é, na plataforma Geekie Games, fazer o simulado a partir de uma prova elaborada nos moldes do Exame Nacional do Ensino Médio; com o resultado é possível obter uma série de informações sobre como o estudante respondeu o conjunto de questões. Os dados de vários estudantes juntos, ao serem submetidos a uma análise, apresentam evidências se o candidato realmente aprendeu algo ao longo da avaliação, se chutou (respondeu ao acaso) a maior parte das questões de forma aleatória ou se apresentou queda em seu desempenho ao longo do tempo da prova. Esses dados são reunidos para alimentar um algoritmo – um código programado em uma máquina, de forma simplificada e superficial – baseado na Teoria de Resposta ao Item (TRI)que é uma modelagem estatística, empregada no cálculo da nota do Enem, que permite estimar a proficiência de um aluno e compará-la entre avaliações diferentes.

 

Ao final do simulado, o estudante tem uma nota estimada – sendo cada uma para os quatro braços latentes na matriz do ENEM. Com isso, pode comparar o resultado obtido com a nota de corte no curso e na universidade pretendidos. A partir do diagnóstico baseado nesse desempenho, Geekie Games produz um roteiro de estudos personalizado. São mais de 640 aulas alinhadas à matriz curricular do ENEM, cobrindo 400 tópicos em nove disciplinas e redação; são vídeos, textos, mais de 5.700 exercícios e resumos de aula. A empresa contratou a consultoria Metas Sociais – referência em avaliação de iniciativas de educação – para investigar o potencial impacto causado pelo uso do Geekie Games e, dos 143 mil estudantes pesquisados, o aumento foi de 72 pontos TRI, ou seja, a solução tem real potencial de diminuir o gap entre o ensino privado e público que, ao longo dos últimos anos, foi em média 70 pontos na escala TRI. A pesquisa mostrou que os grupos que mais se beneficiaram foram os que estudam em escolas públicas; estudantes que trabalham e estudam; e com nível socioeconômico mais baixo. 

 

 CONCURSO DE REDAÇÃO + ESTUDOS | O Instituto AIPI e o negócio de impacto social Redação Online anunciam a abertura das inscrições para o 46º Concurso de Redação, destinado a alunos de escolas públicas estaduais e municipais de todo o país. A edição 2021 traz uma novidade: Estados e o Distrito Federal contarão com uma redação-destaque reconhecida, além de um grande vencedor nacional. No ano passado, a ação contou com a participação de 33 mil alunos, tornando-se a maior competição do gênero em redações corrigidas; hoje, o concurso nacional é o que reúne um maior número de participantes e o que mais impacta socialmente a vida dos estudantes do país – por contribuir para a adequada preparação de milhares de alunos para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 19 de setembro pelo site: https://concursoaipi.redacaonline.com.br/.

 

Com o objetivo de incentivar jovens estudantes a transformarem as próprias realidades por meio da escrita, o concurso deste ano tem por tema “Como os livros podem contribuir para a educação no Brasil e serem agentes transformadores no ensino e na sociedade?” – relacionado às temáticas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU). Um dos destaques da iniciativa reside no impacto social gerado: para que o aluno se prepare melhor para escrever a redação, o concurso oferece videoaulas específicas de escrita voltada à redação do ENEM. Ao se inscrever, o participante recebe um login e uma senha de cadastro no site; os conteúdos estarão disponíveis a partir de 1º de junho. Assim como as aulas, os critérios de correção estão de acordo com os estabelecidos pelo Exame Nacional do Ensino Médio.

 

COMO FUNCIONA? O 46º Concurso de Redação vai premiar os estudantes, as escolas e os professores. Os 100 primeiros alunos colocados receberão um plano de aulas on-line, com validade de 12 meses na plataforma; as três instituições com maior número de estudantes cadastrados ganharão, cada uma, 10 caixas de Chamex A4 – marca referência de papel da International Paper – e livros educativos até o valor de R$ 5.000. Os 20 professores que tiverem a maior quantidade de alunos inscritos receberão um treinamento para correção de redação no modelo ENEM e um vale-compra cada no valor de R$ 300 para aquisição de livros e materiais escolares. Os resultados serão divulgados no dia 21 de outubro, no site https://concursoaipi.redacaonline.com.br/.

 

Ao final do processo, os três estudantes com melhor classificação serão convidados a participar de uma banca on-line, com o objetivo de exporem suas referências, intenções e perspectivas diante do tema. Após essa etapa, será selecionado o grande vencedor nacional; o primeiro colocado ganhará R$ 1.500; o segundo, R$ 1 mil; e o terceiro, R$ 500 – os três receberão vales-compra para a aquisição de livros e materiais escolares. Como forma de incentivo, os vinte e sete autores mais bem colocados, sendo um por Estado, irão receber vales-compra fornecidos pelo Instituto AIPI, para a aquisição de livros e materiais escolares.

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar